segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Os 10 melhores álbuns internacionais de 2013

Para encerrar o ano, aqui vai a listinha dos melhores discos gringos de 2013. O cardápio está bem variado, tem bandas e artistas para todos os gostos e idades, desde os dinossauros do rock até estreantes cheios de estilo. Então vamos ao nosso top 10 desse ano e boas festas. Cheers!

10 - Franz Ferdinand - Right Toughts, Right words right action
Pouca coisa mudou no som dos escoceses do Franz Ferdinand, desde seu bem sucedido álbum de estreia. Isso quer dizer que eles estão se tornando repetitivos e que não evoluíram musicalmente? Nada disso, eles apenas criaram um estilo próprio e se mantém na zona de conforto em seu quarto álbum de estúdio, com seu Indie Rock dançante, cheios de refrões ganchudos, que se não mostram muita novidade, por outro lado também está longe de decepcionar.

09 - Wavves - Afraid of heights
A banda californiana Wavves retorna com mais um petardo Surf-Punk-Garageiro, em seu quarto registro fonográfico. Se os caras conseguiram um grande reconhecimento em King of the beach, seu álbum anterior, aqui eles soam mais acessíveis e menos barulhentos, mas sem perder a essência, lembrando bandas como Green Day e Weezer em algumas faixas. Rock dos bons!


08 - Savages - Silence Yourself
Sem sombra de dúvida, a banda revelação desse ano. Essa banda Inglesa é composta por quatro garotas que tocam como se estivessem no final dos anos 70, em meio à onda Pós Punk que assolou o Reino Unido. A vocalista Jehnny Beth parece incorporar o espírito atormentado de Ian Curtis em suas ensandecidas performances ao vivo. Outras referências saltam à mente ao ouvir esse debut, como Siouxsie & The Banshees, Bauhaus, PJ Harvey e por aí vai.


07 - Arcade Fire - Reflektor
Em seu álbum antecessor, o aclamado The Suburbs, os canadenses do Arcade Fire já sinalizavam que estavam deixando para trás aquela fama de bandinha indie para se tornar uma banda maior, capaz de arrebanhar um público muito mais amplo. No trabalho mais recente, eles imprimem um ritmo mais dançante, com sabor oitentista, cortesia do produtor James Murphy (LCD Soundsystem) mas com uma abordagem conceitual, inspirados pelo longa Orfeu Negro (1959 de Marcel Camus).


06 The Strypes - Snapshot
Banda de guris Irlandeses na faixa dos 16 e 17 anos, The Strypes surgiu com uma estreia promissora: Snapshot é um discaço, capaz de agradar aos fãs mais tradicionais do bom e velho rock'n'roll sessentista, com uma forte pegada bluseira, tendo como referências mais perceptíveis os Stones, The Animals e Dr. Feelgood. Como eles cantam em "You can't judge a book by the cover", antes de julgá-los pelos penteados modernosos, ouça a música, que resgata as origens roqueiras no blues, com direito até a solos de gaita, um instrumento que há tempos não é usado por bandas de rock.


05 - Jake Bugg - Shangri La
Outro artista prodígio da atual safra de novos artistas, o cantor e guitarrista britânico Jake Bugg vem chamando a atenção e recebendo elogios de medalhões da música, como Johnny Marr, Noel Gallagher e Mick Jagger. O rapaz chega a seu segundo álbum, com produção de Rick Rubin, mostrando um talento para compor belas canções com uma levada folk, mas também dá uma acelerada em outros temas mais roqueiros, como na faixa de abertura There’s A Beast And We All Feed It e na música de trabalho Slumville sunrise. Aprovado com louvor no teste do segundo disco!


04 - Primal Scream - More light
Depois de terem lançado dois últimos discos meia boca, os escoceses do Primal Scream parece que finalmente reencontraram a criatividade neste que é o 10º álbum de estúdio deles. Todos os elementos que fizeram do PS uma das bandas mais importantes dos anos 90, aparecem em More Light. Rock festeiros, viagens lisérgicas regadas à dance music, incursões à música eletrônica e muito mais, tudo na dose certa para proporcionar uma prazerosa experiência sonora.


03 - Queens of the Stone Age - ...Like Clockwork
Muitos fãs se decepcionaram com o novo trabalho do Queens, talvez por terem criado uma expectativa muito grande, esperando um novo álbum tão catártico quanto o Songs for the Deaf, já que Dave Grohl e Nick Oliveri participariam das gravações, além de outros convidados de peso, como Trent Reznor, Alex Turner e até o Elton John. Mas o resultado foi um álbum mais instrospectivo, com baladas poderosas e vários riffs marcantes. Um grande disco, que marca uma transição na banda de Josh Homme.


02 - Black Sabbath - 13
O bom e velho Black Sabbath se reuniu novamente com Ozzy Osbourne, o vocalista original da banda, conseguindo reunir 75% dos fundadores dessa instituição que influenciou gerações de grupos, do Hard Rock, ao Heavy Metal e Stoner Rock. O produtor Rick Rubin conseguiu manter intacta aquela sonoridade da banda, dando a impressão que não se passaram 35 anos desde que eles gravaram juntos pela última vez. O baterista Brad Wilk Rage Against the machine e Audioslave) substituiu com perfeição seu ídolo Bill Ward, e o resultado final foi mais uma obra sensacional do Sabbath.


01 - David Bowie - The next day
Depois de 10 anos sem gravar e de se manter afastado das atividades artísticas, o mestre David Bowie pegou todos de surpresa quando publicou o vídeo clipe de Where are we now? na Internet e logo depois anunciou o lançamento do novo álbum, produzido por Tony Visconti, parceiro de longa data do camaleão. Mas o que mais surpreendeu foi a forma triunfal como ele voltou, cheio de inspiração e com grandes canções, como nos velhos tempos. Simplesmente o disco do ano!



sábado, 21 de dezembro de 2013

Os 10 melhores álbuns nacionais de 2013

O ano de 2013 está em sua reta final e não param de pipocar lançamentos. Como já é tradição neste blog, vamos listar os 10 melhores álbuns do ano, com uma provável repescagem de títulos que acabaram ficando de fora, mas que ainda estão na fila para serem ouvidos. Procuramos fugir de obviedades, como Clarice Falcão e Marcelo Jeneci, pois teve coisa muito mais bacana lançada nesse ano, que está sendo solenemente ignorada pelos sites e blogs mais antenados da web.

10 - Do Amor - Piracema
Gravado em um sítio no interior do Rio de Janeiro, o segundo trabalho da banda carioca Do Amor explora ainda mais a diversidade de ritmos, como o rock, carimbó, folk, cumbia, dub e o escambau. O resultado é um álbum interessante e multifacetado, que peca somente pelo excesso de composições, são 18 faixas, que se fossem enxugadas para umas 13, certamente seria um trabalho bom do começo ao fim.

09 - Garotas Suecas - Feras Míticas
Se em Escaldante Banda, o álbum anterior do quinteto paulistano Garotas Suecas, ficou evidenciado o potencial da banda para criar canções com uma pegada mais animada e dançante, flertando com a Soul Music, Tropicalismo e aquela MPB sacolejante, neste 2º álbum eles investem em melodias mais elaboradas, canções menos dançantes mas carregadas de belas harmonias, como A Nuvem e Roots are for trees e New Country, mas sem abrir mão das temas mais festeiros, como LA Disco e Bicho.

08 - Combo X - A Ponte
O legado do Manguebeat ainda hoje é sentido em trabalhos incríveis de artistas pernambucanos, cada qual se enveredando por diferentes estilos. Mas neste disco lançado por Gilmar Bola 8, percussionista da Nação Zumbi, é que há uma maior proximidade daquele estilo musical surgido em Recife nos anos 90, quando ousaram misturar maracatu, côco, rock, dub, psicodelia e o que mais fosse captado pelas antenas parabólicas de Chico Science e seus camaradas. Neste projeto, Gilmar recrutou uma rapaziada de talento, como BID, Thalma de Freitas, Kassin, Buguinha Dub e Marechal, mostrando que o mangue continua fértil.

07 - Apanhador Só - Antes que tu conte outra
Diferentemente do álbum de estreia, os gaúchos do Apanhador Só resolveram fazer um trabalho mais denso e ousado, que evoca diferentes sensações,  e promove uma verdadeira desconstrução sonora em relação ao seu elogiado debut. Felizmente o resultado acabou sendo compensador, apesar de ser um disco difícil, que vai conquistando o ouvinte aos poucos, daquelas obras que se tornam mais aprazíveis a cada nova audição. É um disco que faz mais sentido se ouvido na íntegra, mas as faixas "Despirocar" e "Líquido Preto" merecem destaque.

06 - Stela Campos - Dumbo
Este entrou na lista aos 45 minutos do segundo tempo. Lançado em novembro, Dumbo é um apanhado de canções órfãs de Stela Campos, que por algum motivo ficaram de fora de seus álbuns oficiais. O que chega a ser uma tremenda injustiça, pois no repertório da cantora há belíssimas canções, que trafegam entre o folk, psicodelia, rock alternativo, tudo com o toque de qualidade que faz de Stela Campos uma das artistas mais talentosas do underground nacional das últimas décadas.

05 - Sentimento Carpete - Sentimento Carpete
Este quarteto de Santo André é uma grata surpresa que surgiu em um momento em que várias bandas apareceram e estão agitando a cena roqueira no ABC paulista. O som é direto e o papo é reto, afinal é assim que o Punk Rock tem que ser, mas o diferencial da banda são os temas irreverentes, que vão de bairrismos dos personagens folclóricos Andreenses, futebol, astros pornôs, putaria e diversão. Se você curte Ramones, Os Replicantes e Ultraje a Rigor, ouça sem medo de ser feliz.



04 - Cérebro Eletrônico - Vamos para o quarto
O Cérebro Eletrônico chega a seu quarto álbum, em que exibem todo seu talento criativo, soando menos pop e mais experimentais do que em seus trabalhos anteriores. Gravado em apenas 3 dias em um sítio na cidade de Bragança Paulista, a banda mergulhou de cabeça em texturas psicodélicas e outras viagens que incluem mitologia, misticismo, tecnologia e outras pirações. Mas em meio a essa "brisa", há alguns temas mais radiofônicos, como "Não bateu nosso santo" e "Oh my Lou".

03 - As Radioativas - Cuidado Garota
Cinco garotas que tem em comum o gosto pelo rock'n'roll dos anos 60 e 70, mesclando em sua música referências que vão de Ramones a Rolling Stones, com grande influência de bandas femininas, como Runnaways, L7, Hole, Mercenárias, entre tantas outras, que se revelam a cada faixa deste debut, lançado pela Baratos Afins. São 10 faixas que transpiram a mais pura essência rocker, em riffs matadores, letras que exaltam a diversão e a libertação feminina.

02 - Porcas Borboletas - Porcas Borboletas
Os mineiros do Porcas Borboletas lançaram seu 3º álbum, discretamente, sem causar muito alarde, e como todo bom mineirinho com fama de "Come quieto", os caras cometeram um dos melhores discos do ano, mas que permaneceu lá, "escondidim", proporcionando prazer aos poucos ouvintes que se aventuraram a embarcar nessa vibe. Lampejos da vanguarda paulistana, rock oitentista que remete aos Titãs, Leminski musicado, Bowie reverenciado e uma divertida constatação de que todos estão pensando em sexo. Bão dimais da conta!

01 - The Baggios - Sina
Em seu segundo álbum de estúdio, o duo sergipano The Baggios conseguiu aprimorar ainda mais sua sonoridade calcada no blues rock, fazendo incursões pelo xote, folk, alçando voos ledzeppelianos.O vocal de Julio Andrade em alguns momentos parece se inspirar em Raul Seixas, sem receio de negar a influência. Com isso, a banda cria uma identidade própria, que afasta de vez a comparação com o White Stripes, e se consolida como uma das bandas de rock mais relevantes da atualidade no Brasil.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

The Strypes tem estreia promissora com Snapshot

O quarteto irlandês The Strypes é a bola da vez na aposta da imprensa musical Britânica, sempre ávida por descobrir qual será The next big thing, que na maioria das vezes acaba não sobrevivendo ao hype.
Porém, neste caso em particular, vale a pena dar uma ouvida no que esses garotos na faixa dos 17 e 18 anos estão fazendo, antes de descartá-los por sua aparência de Boy Band à la Jonas Brothers. 
Snapshot marca a estreia em grande estilo dessa molecada esperta, que escancaram suas influências do Blues e Rythm & Blues, assim como as bandas britânicas dos 60's, que também beberam na mesma fonte e deram uma cara mais rock'n'roll e um andamento mais acelerado ao ritmo negro norte-americano.
A primeira impressão causada na faixa de abertura Mistery Man é a de uma grata surpresa, como se estivéssemos diante de uma banda que tivesse passado os últimos 50 anos em uma cápsula do tempo e somente agora fosse descoberta.O fato é que eles não ficariam deslocados naquela efervescente cena em que grupos como Rolling Stones, The Animals e Yardbirds apareceram.
Na sequência, outros petardos reafirmam a impressão inicial:  Blue Collar Jane, What the people don't see She's so fine, apresentam aquela fórmula clássica do blues rock made in britain, pontuados por solos de gaita (sim, aquele instrumento que há tempos foi esquecido pelas bandas de rock!!!), que é utilizada sem economia em quase todas as faixas do disco.
Angel Eyes é a única música em que a banda tira o pé do acelerador, com aquela levada bluseira mais tradicional e arrastada, apenas para recuperar o fôlego e logo em seguida disparar outros rocks certeiros, como Perfect Storm, What a shame e Hometown girl.
O álbum reúne 12 faixas, sendo 8 inéditas e 4 releituras de grandes mestres do blues, como Willie Dixon (You can't judge a book by the cover), Samuel Smith (I can tell - gravada por Bo Didley ), Nick Lowe (Heart of the city) e Hambone Willie Newbern (Rollin' and Tumblin - gravada por Muddy Waters).
Embora não traga nenhuma inovação - afinal de contas tudo o que eles fazem já foi feito antes - o debut do The Strypes revela uma banda competente e deixa uma grande expectativa quanto ao rumo que eles podem seguir nos próximos trabalhos.


sábado, 28 de setembro de 2013

The Baggios disponibiliza o segundo álbum para download gratuito

Quando lançou seu álbum de estreia em 2011, o duo sergipano The Baggios colecionou uma infinidade de resenhas elogiosas, comprovando que é possível se fazer um blues rock garageiro de altíssima qualidade, com letras em português.
Dando sequência a esse trabalho, Julio Andrade (guitarra e voz) e Gabriel Carvalho (bateria) estão de volta com Sina, álbum que amplia ainda mais o leque de influências da banda. Se no registro anterior as comparações apontavam mais para grupos de apenas dois integrantes, como White Stripes e The Black Keys, neste há uma diversidade maior de ritmos, com espaço para o xote, mambo, afrobeat, tudo regado ao blues rock com forte tempero nordestino.
Se a influência de Raul Seixas fica cada vez mais evidente no vocal de Júlio, nos lembrando que é uma banda autenticamente brasileira, de sua guitarra emanam sons tipicamente hendrixianos que nos elevam a outros níveis sensoriais.
Com produção da própria banda, e participações de diversos músicos que ajudaram a encorpar a massa sonora, Sina contém 12 faixas e pode ser baixado gratuitamente no site oficial da banda, com opção de doar o valor que quiser, ou quem preferir pode ainda comprar o CD ou o LP em vinil, a partir de 30 de setembro.



segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Cérebro Eletrônico libera novo álbum na Web

Três anos depois de ter lançado o elogiado Deus e o Diabo no liquidificador, Tatá Aeroplano e sua trupe estão de volta com seu quarto registro fonográfico, que tem o sugestivo título de Vamos pro quarto.
E a boa notícia é que as 9 faixas deste novo trabalho foram disponibilizadas para audição em streaming, via Soundcloud
O álbum recém lançado abusa da liberdade criativa e experimentações sonoras, mas sem abrir mão da irreverência, que é uma das principais características da banda. Quem quiser embarcar nessa viagem é só ouvir no player abaixo, ou se preferir pode fazer o download gratuito aqui

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Parceria de Autoramas com BNegão rende um EP

A poucos dias da apresentação no palco Sunset do Rock in Rio, a banda Autoramas lança EP com participação de BNegão, intitulado Auto Boogie.
Produzido por Frejat, o disco tem 4 faixas, O Giro (inédita), Kiss (original do Prince), Walking on the wild side/Enxugando o Gelo (versão da clássica música do Lou Reed com a faixa título do 1º álbum de BNegão e os Seletores de Frequência) e 1,2,3,4 (do Little Quail and the Mad Birds, antiga banda de Gabriel Thomás).
Todas essas gravações foram disponibilizadas em streaming pela Musinova, vale muito a pena conferir, dê o play sem medo de ser feliz!









sábado, 7 de setembro de 2013

Programa Miscelânea Pop 123 - 30/08/2013


A banda Andreense Sentimento Carpete participa do
programa, e mostra seu som divertido e cheio de adrenalina
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Fidlar - Cocaine
Norma Jean - Neck in the hemp

MOMENTO TRILHA SONORA
Yardbirds - Stroll On (de Blow-Up - O último beijo)
Chuck Berry - You never can tell (de Pulp Fiction)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
The Rezzilos - Glad all over (original de Dave Clark Five)
Ramones - Substitute (original do The Who)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL - Especial Sentimento Carpete
Sentimento Carpete - Zidane
Sentimento Carpete - Andarilho Andreense

domingo, 1 de setembro de 2013

Programa Miscelânea Pop 122 - 23/08/2013


Diretamente de Mossoró, a banda The Red Boots
e seu Desert Rock alucinante

MOMENTO DIRETO DO FORNO
The Strypes - What a shame
Black Tusk - Enemy of reason

MOMENTO TRILHA SONORA
Stiff Little Fingers - Suspect Device (do filme Somos tão jovens)
Trent Reznor e Karen O.  - Immigrant Song (de Millenium - O homem que não amava as mulheres)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
REM - Funtime (original de Iggy Pop)
Nada Surf - Blue Monday (original do New Order)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
The Red Boots - Suicide
Sapo Banjo - Carro de som

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Programa Miscelânea Pop 121 - 16/08/2013



MOMENTO DIRETO DO FORNO
Entrevista com Claudio Cox, do Giallos e lançamento
em primeira mão de 2 faixas inéditas da banda
Franz Ferdinand - Love Illumination
Asian Dub Foundation - The Signal and the noise

MOMENTO TRILHA SONORA
The Kinks - Everybodys gonna be happy (de Alta Fidelidade)
Rod Stewart - Maggie May (de Os reis de dogtown)

MOMENTO OUTRA VERSÃO
10.000 Maniacs - Because the night (Original de Patti Smith)
Dead Kennedys - Back the USSR (Original dos Beatles)

LANÇAMENTO EXCLUSIVO - GIALLOS
Giallos - 1973
Giallos - Ramirez Santiago

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Programa Miscelânea Pop 120 - 02/08/2013



Walverdes e seu rock direto e esporrento
no Momento Redescobrindo o Brasil


MOMENTO DIRETO DO FORNO
Arctic Monkeys - Do I wanna know?
Man or Astroman - All systems to go

MOMENTO TRILHA SONORA
Velvet Underground - I'm waiting for the man (do filme MIB III)
David Bowie - Cat People (do filme Bastardos Inglórios) 

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Bidê ou Balde - Hoje (original do Camisa de Vênus)
Gwar - Carry on wayward son (original do Kansas)
 MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Seychelles - Goza a qualquer preço
Walverdes - Função

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Programa Miscelânea Pop 119 - 26/07/2013


MOMENTO DIRETO DO FORNO
Vivendo do Ócio, uma das bandas mais expressivas do novo
Rock Baiano, no Momento Redescobrindo o Brasil
Superchunk - FOH
Kings of Leon - Supersoaker

MOMENTO TRILHA SONORA
The Stone Roses - I wanna be adored (do filme Hooligans)
The Bruce Fowler Big Band - Chicago Shake

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Weeder - Say it ain't so (original do Weezer)
Radiohead - Ceremony (original do Joy Division)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Vivendo do Ócio - Silas
Varsóvia - Noites

domingo, 28 de julho de 2013

Programa Miscelânea Pop 118 - 19/07/2013



A banda pernambucana Astronautas está no Momento Redes-
cobrindo o Brasil, com seu rock pesado e tecnológico
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Dinosaur Jr - The only other way
Adolescents - Tic tac the alligator tree

MOMENTO TRILHA SONORA
James Gang - Funk # 49 (do filme Rejeitados pelo diabo)
The Raveonettes - Heart of stone (do filme A última música)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
The Cramps - Fever (original de Little Willie John)
Melvins - Thimoty Leary leaves (original de Pop-O-Pies)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Astronautas - Tecnologia
Asterdon - Castration, double castration

domingo, 21 de julho de 2013

Programa Miscelânea Pop 117 - 05/07/2013



MOMENTO DIRETO DO FORNO
Os goianos do MQN e seu rock virulento e avassalador
no Momento Redescobrindo o Brasil
Pixies - Bagboy
Clutch - Earth rocker

MOMENTO TRILHA SONORA
Parliament - Give up the funk (do filme Moneyball - O homem que virou o jogo)
Smash Mouth - All stars (da animação Shrek)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Love & Rockets - Ball of confusion (original de The Temptations)
Ultraje a Rigor - Eu quero ver o oco (Original dos Raimundos)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Porcas Borboletas - David Bowie
MQN - Come into this place called hell

sábado, 6 de julho de 2013

Programa Miscelânea Pop 116 - 28/06/2013



Os paraibanos do Zefirina Bomba e seu rock esporrento,
no formato básico de bateria, baixo e violão distorcido
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Nine Inch Nails - Came back haunted
Boysetsfire - Heads will roll

MOMENTO TRILHA SONORA
The Pogues - Fiesta (da animação Piratas Pirados)
Cherri Bomb - Shake the ground (do filme Os Vingadores)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Joan Jett - Shout (original do Isley Brothers)
Eric Clapton - Cocaine (original de J. J. Cale)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Zefirina Bomba - Dia inteiro
Patrulha do Espaço - Festa do rock

sábado, 29 de junho de 2013

Programa Miscelânea Pop 115 - 21/06/2013


O Úteros em fúria deu uma renovada na cena roqueira
Baiana no começo dos anos 90
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Alkaline Trio - Kiss you to death
Black Sabbath - Live forever

MOMENTO TRILHA SONORA
Creedence Clearwater Revival - Fortunate Son (de Forrest Gump - O contador de histórias)
Megadeth - Angry Again (do filme O último grande herói)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Green Day - Working class hero (Original de John Lennon)
The Valkyrians - Disorder (Original de Joy Division)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Os Cascavelletes - Menstruada
Úteros em fúria - Be bigger

sábado, 22 de junho de 2013

Programa Miscelânea Pop 114 - 14/06/2013



MOMENTO DIRETO DO FORNO
A cultuada banda Fellini no Momento Redescobrindo
o Brasil 
Cayucas - High school lover
Pasadena Napalm Division - Speaking in tongues

MOMENTO TRILHA SONORA
Ramones - Love kills (do filme Sid & Nanci - O amor mata)
Dave Brubeck Quartet - Maria (do filme O lado bom da vida)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Soundgarden - The girl U want (original do Devo)
Deftones - No ordinary Love

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Chocolate Diesel - Nove dos Doze
Fellini - Teu Inglês

sábado, 15 de junho de 2013

Programa 113 - 07/06/2013



No Momento Redescobrindo o Brasil  tem a banda Vespas
Mandarinas trazendo um novo frescor ao rock brazuca
MOMENTO DIRETO DO FORNO
- Alice in Chains - Stone
- Garotas Suecas - Eu vou sorrir

MOMENTO TRILHA SONORA
- Lou Reed - Sattelite of love (do filme Velvet Goldmine)
- Talking Heads - She was (do filme A Feiticeira)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
- Monster Magnet - Gime danger (original dos Stooges)
- Echo & The Bunnymen - It's all over now, baby blue (original do Bob Dylan)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
- Relespública - Eu soul
- Vespas Mandarinas - O inimigo

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Programa Miscelânea Pop 112 - 31/05/2013 (Entrevista com a banda As Radioativas)

Cuidado Garotas e Garotos: As Radioativas chegaram com
tudo e estão botando pra quebrar!!!
 MOMENTO DIRETO DO FORNO 
Miles Kane - Give Up 
Black Flag - Down in the dirt 

 MOMENTO TRILHA SONORA 
WAR - Low rider (do filme Cheech & Chong - Queimando Tudo) 
Beatles - Twist and shout (do filme Curtindo a Vida adoidado) 

 MOMENTO OUTRAS VERSÕES 
The Stranglers - 96 tears (Original de Question Mark & The Mysterians) 
Nirvana - The Man who sold the world (Original de David Bowie) 

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL (Especial As Radioativas) 
As Radioativas - Lucille 
As Radioativas - Bad Girl

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Programa Miscelânea Pop 111 - 24/05/2013

Dorsal Atlântica, uma das bandas precurssoras do Heavy Metal
nacional, no Momento Redescobrindo o Brasil
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Skinny Puppy - Paragun
Beatallica - Help

MOMENTO TRILHA SONORA
Tom Jones - She is a lady (do filme Medo e delírio em Las Vegas)
Ry Cooder - Willie brown blues (do filme Crossroads)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Karen Souza - Creep (Original do Radiohead)
Sinnead O'Connor - Nothing compares 2U (original do Prince)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Little Quail & The Mad Birds - Aquela
Dorsal Atlântica - Guerrilha



quinta-feira, 23 de maio de 2013

Programa Miscelânea Pop 110 - 17/05/2013


A veterana do Indie Rock brazuca, Stela Campos, está
no Momento Redescobrindo o Brasil
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Primal  Scream - Invisible City
Deap Vally - Baby I call hell

MOMENTO TRILHA SONORA
Traffic - Feelin' Alright (do filme O Voo)
Gilberto Gil - Back in Bahia (do filme Tropicália)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Ella Fitzgerald - Sunshine of your love (original do Cream)
Motorhead - The train kept rollin (original de Johnny Burnett & Rock'n'Roll Trio)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Stela Campos - Brand new robots
Arthur Franquini - Don't shoot me down

domingo, 19 de maio de 2013

Programa Miscelânea Pop 109 - 10/05/2013



O Dead Fish está no momento Redescobrindo o Brasil
com uma faixa em homenagem ao dia das mães
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Savages - Shut up
Fuzz - Fourth dream

MOMENTO TRILHA SONORA
ZZ Top - Tush (do filme Antes de Partir)
Slayer - Bloodline (do filme Drácula de 2000)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Loop - Cinnamon girl (original de Neil Young)
Aretha Franklin - Respect (original de Otis Redding)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Plástico Lunar - Quase desisto
Dead Fish - Tango

sábado, 11 de maio de 2013

Programa Miscelânea Pop 108 - 03/05/2013

Os gaúchos do DeFalla e seu som altamente anárquico
no Momento Redescobrindo do Brasil 
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Daft Punk - Get lucky
 Face to Face - Three chords and a half of truth

MOMENTO TRILHA SONORA
Wolfmother - New moon rising (do filme Um parto de viagem)
Cocteau Twins - Pearly drewdrops drops (do filme As vantagens de ser invisível)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Single Parents - Go (Original de Daniel Johnston)
Jeff Buckley - Hallelujah (Original de Leonard Cohen)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
DeFalla - Não me mande flores
Lixomania - Os punks também amam

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Programa Miscelânea Pop 107 - 25/04/2013


MOMENTO DIRETO DO FORNO
As Radioativas apareceram para incendiar o rock nacional -
Ouça no Momento Redescobrindo o Brasil
Inspiral Carpets - Fix your smile
Suicidal Tendencies - Cyco style

MOMENTO TRILHA SONORA
Maceo Parker - Cross the tracks (do filme Snatch, porcos e diamantes)
Ray Charles - Hit the road jack (do filme Armações do amor)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Weezer - The Weight (original do The Band)
Eric Clapton - I shot the sherif (original do Bob Marley)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
As Radioativas - Doce Ácido
Mukeka di Rato - Croca

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Cuidado Garota apresenta o som e a fúria de As Radioativas


Uma injeção de ânimo no combalido rock nacional. Assim pode ser definido Cuidado Garota, o debut da banda paulista As Radioativas, um quinteto que está tomando de assalto a árida cena roqueira. Cortesia das bad girls que atendem por Tati Sex Maker (Voz), Lets Krueger (Guitarra), Natasha X (Guitarra), Crica Mess (Baixo) e Lets the Scientist (Bateria).
Não espere a delicadeza ou a fofura das girls bands, o lance delas é totalmente Rock’n’Roll, com momentos de pura agressividade do Punk e riffs de guitarras envenenados à la Rolling Stones, soando como uma versão feminina do New York Dolls, em plena crise de TPM, gritando suas incomodações ao mundo.
As letras em português são carregadas de mensagens de libertação feminina, exaltação ao estilo de vida rocker e diversão sem limites como antídoto contra a caretice do mundo moderno.
A faixa de abertura Isso é Rock n’ Roll tem os trejeitos do rock nacional produzido nos anos 70, por grupos como Made in Brazil e Casa das Máquinas, com aquele climão de festa. Em seguida vem Enquanto eu fujo de você, evidenciando as influências mais escancaradas da banda, que se situam em algum lugar entre o Hard Rock/Glam das Runaways e o Grunge do L7.
A batida tribal e os backing vocals de Cuidado Garota expõem a veia Punk das meninas, enquanto a letra faz questão de alertar sobre as suas intenções maliciosas – “...Cuidado garota, eu posso te prender no meio das minhas pernas e te fazer gemer...” – Sim, elas sabem o que querem e vão direto ao ponto.
Na sequência vem uma sucessão de rocks animadões, como Lucille, que tem um riff de guitarra espertíssimo, e as divertidas Stupid Boy e Bad Girl, que se encarregam de manter a adrenalina elevada.
Nas faixas finais a banda dá uma desacelerada com Doce Ácido e Longo Tempo, duas canções bem intensas, que abordam questões existenciais e revelam uma incrível versatilidade, seja para compor sobre temas irreverentes ou mais sérios.
Com produção de Luiz Calanca, mais uma vez a BaratosAfins acerta ao lançar um álbum de uma banda estreante cheia de gás e personalidade. Era exatamente isso o que estava faltando no rock nacional de hoje em dia...Uma banda explosiva como As Radioativas!
Tati Sex Maker (voz), Lets Krueger (guitarra) , Natasha X (guitarra) , Crica Mess (baixo) e Lets the Scientist (bateria)

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Programa Miscelânea Pop 106 - 19/04/13


A garageira em estado bruto do Thee Butchers
Orchestra no Momento Redescobrindo o Brasil
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Queens of the Stone Age - My god is the sun
Rob Zombie - Dead city radio and the new gods of the Supertown

MOMENTO TRILHA SONORA
Reverend Horton Heat - Rock this joint (do filme Flintstones em Viva Rock Vegas)
Bob Seger and the Silver Bullet Band - Roll me (do filme Armageddon)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Cake - War Pigs (original do Black Sabbath)
David Bowie - Cactus (original dos Pixies)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Thee Butchers Orchestra - Ninety Nine
Coletivo Dinamite - Maicou

sábado, 13 de abril de 2013

Programa Miscelânea Pop 105 - 12/04/2013


MOMENTO DIRETO DO FORNO
O Punk gaúcho dos Replicantes dá as caras no Momento
Redescobrindo o Brasil
Beady Eye - Flick of the finger
Tyler the Creator - Jamba

MOMENTO TRILHA SONORA
Sound City Players - Cut me some slack (do documentário Sound City)
Regina Spektor - Fidelity (do filme O amor e outras drogas)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
The Undertones - Under the boardwalk (Original de The Drifters)
Ike and Tina Turner - Come together (Original dos Beatles)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Os Replicantes - Boy do subterrâneo
Lautmusik - Jellybean

sábado, 6 de abril de 2013

Programa Miscelânea Pop 104 - 05/04/2013


A banda pernambucana River Raid no Momento
Redescobrindo o Brasil 
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Anthrax - T.N.T.
Wavves - Demon to lean on

MOMENTO TRILHA SONORA
Johnny Cash - A thing called love (do filme As armadilhas do amor)
Them - Baby please don't go (do filme Coração Selvagem)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Violent Femmes - Children of revolution (Original do T. Rex)
The Meteors - Bad moon rising (Original do Creedence Clearwater Revival)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
DFC - Aqui Jazz
River Raid - Time Up

sábado, 30 de março de 2013

Programa Miscelânea Pop 103 - 29/03/2013


MOMENTO DIRETO DO FORNO
Laura Macoriello, autora do livro ilustrado
Rock para pequenos conversa com a gente
Depeche Mode - Broken
Tomahawk - Stone letter

MOMENTO TRILHA SONORA
The Sonics - Psycho (do filme Auto Focus)
Beatles - Twist and shout (do filme Curtindo a vida adoidado)

1ª Parte entrevista com Laura Macoriello (autora de Rock para Pequenos)
MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Made in Brazil - Quente e gostosa (versão de Whole lotta Rosie do AC/DC)
Get Up Kids - Close to me (original do The Cure)

2ª Parte entrevista com Laura Macoriello (autora de Rock para Pequenos)
MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
The Galo Power - Lament
Uh La La - Remédio

quinta-feira, 28 de março de 2013

David Bowie volta em ótima forma com The Next Day

No dia 08 de janeiro, quando David Bowie completou 66 anos, todos foram pegos de surpresa com o vídeo clipe de uma música inédita. Where are We now? quebrava um silêncio artístico de 10 anos e era o prenúncio de que viria mais um álbum de estúdio do camaleão, The Next Day, lançado oficialmente em março.
Com produção de Tony Visconti, responsável por grandes discos do Bowie, como Heroes, Young Americans e Scary Monsters, o 30º  registro fonográfico de sua prolífica carreira foi gravado em segredo absoluto, sem entrevistas ou qualquer tipo de divulgação na grande mídia.
Se o tom melancólico da faixa escolhida para divulgar o novo trabalho dava indícios de um Bowie saudosista, evocando sua fase que rendeu a trilogia conhecida por Berlim, logo essa impressão foi desfeita quando saiu o vídeo de The Stars (Are out tonight), com aquela levada pop radiofônica que marcou sua música na segunda metade dos anos 80.

Mas toda a versatilidade de Bowie fica ainda mais perceptível no decorrer das 14 músicas do álbum (+ 3 bônus tracks na edição Deluxe), desde a roqueira e dançante faixa título, que deixa uma ótima impressão logo na abertura, seguindo com a funky Dirty Boys, e seu Sax Barítono que confere um toque de sensualidade à canção.
A enigmática Love is lost tem aquele clima mais vanguardista e um tom dramático, com um sintetizador nostálgico que predomina durante toda a canção, pontuada por uma guitarra cortante, tentando achar espaço à força, enquanto Bowie declama a letra dotada de uma carga dramática impressionante, certamente uma das melhores do disco.
Valentine's Day traz de volta o mestre às baladas românticas, com muita sofisticação e sem soar piegas, como somente ele consegue.
Outros grandes momentos do álbum são I'd rather be high, Dancing out in space e How does the grass grow, que se situam em diferentes fases de sua carreira, e se por um lado não trazem inovações que possam sinalizar um novo direcionamento em sua obra, mostram o artista em sua plenitude, mantendo-se relevante mesmo depois de tantas décadas marcadas por seus álbuns clássicos. É aí que reside toda genialidade de David Bowie, em sua imensa capacidade de se reinventar a cada novo trabalho.

sábado, 23 de março de 2013

Programa Miscelânea Pop 102 - 22/03/2013


Joana Flor é nossa convidada nesse
programa especial do mês da mulher
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Iggy & The Stooges - Burn
Black Rebel Motorcycle Club - Rival

MOMENTO TRILHA SONORA
The Cure - Pictures of you (do filme Para Sempre)
Jeanette - Porque te vas (do filme Cria Cuervos)

1ª PARTE ENTREVISTA COM JOANA FLOR
E MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Jack White - I'm Shakin (original de Little Willie John)
Red Hot Chilli Peppers - Fire (orginal de Jimi Hendrix)

2ª PARTE ENTREVISTA COM JOANA FLOR
E MINI SET ACÚSTICO
If 6 was 9 (releitura do clássico de Jimi Hendrix)
Hoje é o primeiro dia do resto de sua vida (releitura de uma faixa obscura de Rita Lee)

sábado, 16 de março de 2013

Programa Miscelânea Pop 101 - 15/03/2013



Entrevista com Cherry e Denis da banda Hellsakura
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Mudhoney - I like it small
Dead sons - Ghost train

MOMENTO TRILHAS SONORAS
Radiohead - Just (do filme Repórteres de Guerra)
Revolution Mother - Ride the sky (do filme Se beber não case)

1ª Parte entrevista com Hellsakura e MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Jerry Lee Lewis & Jimmy Page - Rock'n'Roll (Original do Led Zeppelin)
Otep - Breed (Original do Nirvana)

2ª Parte da Entrevista com o Hellsakura
Hellsakura - Death row
Hellsakura - Distorted mirror

sábado, 9 de março de 2013

Programa Miscelânea Pop 100 - 08/03/2013


Banda Nau no Momento Redescobrindo o Brasil -
Programa dedicado ao Dia internacional da Mulher
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Yeah Yeah Yeahs - Sacrilege
The Strokes - All the time

MOMENTO TRILHA SONORA
L7 - Shitlist (do filme Assassinos por natureza)
Heart - Barracuda (do filme Os Candidatos)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Siouxsie & The Banshees - Dear prudence (original dos Beatles)
Shonen Knife - Top of the world (original dos Carpenters)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Nau - Bom sonho
Okotô - Give your money

quarta-feira, 6 de março de 2013

Programa Miscelânea Pop 99 - 01/03/2013


Redescobrindo o Brasil com o trio Curitibano Faichecleres
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Toy - Motoring
New Order - Hellbent

MOMENTO TRILHA SONORA
David Bowie - Heroes (trilha sonora de As vantagens de ser invisível)
Jimmy Cliff - You can get it if you really want (trilha sonora de Balada Sangrenta)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
George Clinton - Mind Games (original de John Lennon)
Elis Regina - As curvas da estrada de santos (original de Roberto Carlos)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Faichecleres - Santa (Rock'n'roll)
Violeta de Outono - Outono

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Programa Miscelânea Pop 98 - 22/02/2013


A banda Pin Ups foi um dos nomes mais importantes
do rock alternativo brasileiro nos anos 90
MOMENTO DIRETO DO FORNO
The Delta Riggs - Rah Rah Radio
Voivod - Kluskap O kom

MOMENTO TRILHA SONORA
Moby - Porcelain
Iggy Pop - The passanger

MOMENTO OUTRA VERSÃO
Teenage Fanclub - Femme fatale (Original do Velvet Underground)
Strung Out - Bark at the moon (Original de Ozzy Osbourne)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
The Dead Billies - Invasion of bodysnatchers
Pin Ups - Kill myself

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Programa Miscelânea Pop 97 - 15/02/2013


Cabine C no Momento Redescobrindo o
Brasil 
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Bad Religion - True north
Suede - It starts and ends with you

MOMENTO TRILHA SONORA
Refused - New Noise (do filme Adrenalina)
Mud - Tiger Feet (do filme Em nome do pai)

MOMENTO OUTRA VERSÃO
Ramones - I can't control myself (Original do The Troggs)
Orgy - Blue monday (Original do New Order)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Hang the Superstars - Evil machine
Cabine C - Pânico e solidão

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Programa Miscelânea Pop 96 - 08/02/2013


Entrevista com a Banda Poucas Trancas, que está
lançando Quarteto Elétrico vol. 1
MOMENTO DIRETO DO FORNO
Jimi Hendrix - Somewhere
Flaming Lips - Sun blows up today

MOMENTO TRILHA SONORA
Rise Against - Dirt and rose (do filme Os Vingadores)
Wendy Carlos - William Tell Overture Abridged (do filme Laranja Mecânica)

1ª PARTE ENTREVISTA POUCAS TRANCAS - MOMENTO OUTRA VERSÃO
Bad Religion - It's all over now, baby blue (original do Bob Dylan)
A Cor do Som - Eleanor Rigby (Original dos Beatles)

2ª PARTE ENTREVISTA POUCAS TRANCAS
Poucas Trancas - Ritmo Quente
Poucas Trancas - Bloco Poucas Trancas

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Programa Miscelânea Pop 95 - 01/02/13


MOMENTO DIRETO DO FORNO
Redescobrindo o Brasil com a maior banda de saravá metal do
Mundo: Gangrena Gasosa
David Bowie - Where are we now?
Dropkick Murphys - The boys are back

MOMENTO TRILHA SONORA
Earth, Wind & Fire - Boogie wonderland (trilha sonora de Intocáveis)
Stevie Wonder - Superstition (trilha sonora de Beleza roubada)

MOMENTO OUTRAS VERSÕES
Ultraje a Rigor - I saw you saying (original dos Ramundos)
Tom Jones & Cardigans - Burning down the house (original do Talking Heads)

MOMENTO REDESCOBRINDO O BRASIL
Gangrena Gasosa - Timbalada de caveira
Juliana R. - El hueco

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Os 10 melhores álbuns internacionais de 2012


Vamos a mais uma lista de melhores álbuns de 2012, mesmo que com algum atraso na publicação, afinal era preciso ouvir melhor e digerir tantos bons lançamentos que marcaram o ano passado. Muitos bons discos de medalhões, vão ficar de fora, porque apesar de mostrarem bandas veteranas em grande forma, talvez não sejam álbuns tão significativos na discografia deles. Ainda assim, merecem uma menção honrosa aqui os lançamentos  destes monstros sagrados do rock: Van Halen, Kiss, Lynyrd Skynyrd, ZZ Top, Neil Young, Bob Mould e Soundgarden.

Howler – America Give Up
No quesito revelação, os americanos do Howler foi o grupo de rock que mais impressionou, com um ótimo álbum de estreia, fazendo um rock vigoroso, garageiro, em que vão da mais completa animação, a momentos mais raivosos, com uma sonoridade que remete bastante aos Strokes de Is this it. Bom da primeira até a última faixa, é daqueles álbuns viciantes de se ouvir.

Alabama Shakes – Boys & Girls
Outra grande revelação do ano, que pode desde já ser considerado um dos grupos mais promissores da atual música sulista norte-americana, mesclando Rock e Rythm & Blues. A voz marcante de Brittanty Howard parece seguir a cartilha de grandes intérpretes, como Aretha Franklin e Janis Joplin e é o grande trunfo da banda, que se consagrou com um belo debut, elogiadíssimo pelas maiores publicações musicais do mundo.

Jack White – Blunderbuss
O inquieto Jack White finalmente resolveu se lançar em carreira solo e o resultado não poderia ser melhor. Sua estreia em Blunderbuss só veio reafirmar sua condição de artista extremamente talentoso, seja como guitarrista, compositor ou cantor. Canções mais elaboradas dividem espaço com o rock energético que sempre foi sua marca registrada.

Lee Ranaldo – Between the times and the tides
Com o fim do Sonic Youth, Lee Ranaldo conseguiu um feito que surpreendeu a muitos fãs de sua extinta banda: Lançou um excelente álbum solo, evidenciando toda sua criatividade e habilidade para compor verdadeiras pérolas do rock alternativo, privilegiando a melodia e maneirando nas distorções e ruídos guitarrísticos. O resultado foi um trabalho incrível, com belíssimas canções que não fariam feio em nenhum álbum do SY. 

Nitrogods – Nitrogods
Grata surpresa essa banda alemã, que faz um rock’n’roll rápido, direto e pesado, com uma pegada altamente explosiva, que evoca bandas do Hard Rock, como AC/DC e Status Quo, e é claro, Motörhead, a influência mais perceptível no som do trio. As letras são todas cantadas em inglês e são perfeitas para embalar uma noitada etílica. Para ouvir com o volume no talo.

Dinosaur Jr – I bet on the Sky
A banda liderada por J. Mascis chega ao décimo álbum, mantendo aquela crueza instrumental e aperfeiçoando suas composições, o que faz com que soem ainda mais intensos do que antes. Não é por acaso que eles são considerados um verdadeiro patrimônio do rock alternativo, sendo um dos grupos mais influentes de sua geração, que se recusa a envelhecer e permanecem relevantes mesmo com quase três décadas de existência. 

Tame Impala – Lonerism
O quarteto australiano que foi incensado pela crítica quando surgiu com seu álbum de estreia, há dois anos, tinha o duplo desafio de não se repetir e de fazer um novo trabalho que fosse tão instigante quanto Innerspeak.  E então gravaram Lonerism, em que atualizam a psicodelia no rock, tendo como referência grupos dos anos 60, mas soando extremamente contemporâneos, em canções multicoloridas, lisérgicas e bem construídas.

The Sheepdogs – The Sheepdogs
Este já é o quarto álbum da banda canadense, mas o primeiro lançado por uma grande gravadora (Atlantic Records). Produzido por Patrick Carney, batera do Black Keys, o novo registro deve ser um divisor de águas na carreira do Sheepdogs, devendo catapultá-los ao mainstream, ainda que tardiamente. A atmosfera Southern Rock permeia todo álbum, que explora tanto o Blues, quanto o Country e o Hard Rock, em canções altamente melodiosas, com refrãos marcantes.

Bad Brains – Into the future
A banda que é uma verdadeira lenda do punk/hardcore americano lançou mais um grande disco, cinco anos após Build a Nation, mostrando que mesmo após 30 anos de atividades, continua sendo um dos nomes mais representativos do gênero. Into the future é composto, em sua maioria, por faixas que resgatam o lado mais pesado da banda, embora permaneçam fazendo várias incursões no Reggae e Dub, como se não existisse fronteira alguma entre o hardcore e a música jamaicana.

Danko Jones – Rock’n Roll is Black and Blue
No sexto álbum do Power Trio Canadense, o som direto, pesado, cheio de riffs poderosos e refrãos do tipo “para cantar todos juntos”, ganha ainda mais força. Os músicos conseguiram aprimorar ainda mais a sua receita, que abusa dos clichês do Hard Rock tradicional, sem que pareçam musicalmente datados. Um disco bastante consistente, repleto de canções com grande potencial para se tornarem novos hits no repertório da banda. 










terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Os 10 Melhores álbuns nacionais de 2012


A esta altura do campeonato, acho que já podemos fechar o balanço de 2012, tendo a certeza de que muita coisa boa vai ficar de fora, mas prometemos uma repescagem para nos redimir dos injustiçados que não entrarem nessa lista. De qualquer forma, podemos afirmar que foi um ano repleto de bons lançamentos, principalmente na categoria Melhores Álbuns Nacionais. Então vamos aos selecionados, sem ordem de preferência:

Rafael Castro e os Monumentais – Lembra?
Um artista prolífico, que tem uma vasta discografia lançada virtualmente, chega ao seu primeiro registro em formato físico, deixando uma ótima impressão para quem ainda não conhecia o seu trabalho. Destilando altas doses de humor negro e deboche, ele não se faz de rogado ao compor sobre temas espinhosos, não poupando nem mesmo surdos-mudos, garotas com câncer e a miséria de pessoas que vivem de lixo.

Black Drawing Chalks – No dust stuck on you
O quarteto goiano lançou seu 3º disco, com muito gás para queimar e competência de sobra para criar músicas com um padrão de qualidade internacional, pronto para arrebanhar novos fãs além de nossas fronteiras. Hard Rock, Stoner, Garage Rock e até baladas roqueiras compõem este trabalho primoroso dos caras.  É só acionar o play e sair batendo cabeça ou então praticar Air Guitar descontroladamente.

Nhocuné Soul – Banzo
Apesar de fazer um samba-rock de alto teor sacolejante, esta veterana banda da periferia paulistana tem um importante diferencial que a destaca dentre as demais bandas do gênero: Letras muito bem construídas sobre o cotidiano nas periferias e um discurso bem engajado em causas sociais, tudo de maneira bem poética, sem cair no lugar comum. Música dançante com bastante conteúdo e atitude.

Trupe Chá de Boldo – Nave manha
O sucessor de Bárbaro mostra uma banda amadurecida, sem medo de experimentar diferentes ritmos, que vão do regionalismo ao neo-tropicalismo, passando pelo samba, soul e até pela baianidade que remete a Tom Zé, Caetano e Novos Baianos. Diversidade pouca é bobagem...As letras exploram as situações cotidianas com bom humor e brincam com frases de duplo sentido. As apresentações ao vivo ganham ainda mais força, com a performance teatral deste coletivo que tem nada menos do que 13 integrantes.

Tulipa Ruiz – Tudo tanto
Quando Tulipa Ruiz gravou seu álbum de estreia, foi celebrada como a mais nova promessa da Música Popular Brasileira. Nesse segundo registro, a cantora deixa de ser promessa para se firmar como um dos maiores nomes da atualidade, colocando sua voz impressionante a serviço de uma música com forte potencial pop, mas sem descuidar da qualidade instrumental, tendo uma excelente banda que serve de base para ela deixar fluir todo seu talento.

BNegão e os Seletores de Frequência – Sintoniza lá
Com esse álbum, BNegão e os Seletores de Frequência mostram que chegaram para somar no groove, dando continuidade à diversidade sonora apresentada em Enxugando o gelo. E o groove aqui é reforçado por uma rica mistura rítmica, passeando descontraidamente por diversos estilos, como o Soul, Funk, Reggae, Dub, Afrobeat e outros beats. As letras de BNegão mostram uma preocupação com as tensões do Mundo atual, mas também prega a diversão como antídoto.

Brothers of Brazil – On my way
Esse foi sem sombra de dúvida o disco mais surpreendente do ano. Por mais que as pessoas torçam o nariz para o Supla, temos de dar o braço a torcer, pois desta vez ele acertou a mão e encontrou em seu irmão João Suplicy o parceiro perfeito para compor canções incríveis, com belos arranjos e algumas com grande apelo radiofônico. Pena que poucas rádios se interessam em tocar material de boa qualidade. Essa mistura de Rock’n’roll com bossa nova dos irmão Suplicy é bem bacana, e a faixa título é uma das melhores músicas do ano.

Cascadura – Aleluia
Patrimônio do rock baiano, o Cascadura chega ao seu 5º álbum, que além de ser duplo, ainda traz a participação de vários nomes importantes da atual cena nacional, como Móveis Coloniais de Acaju, Siba, Pitty, Beto Bruno (Cachorro Grande), e muitos outros. E Fábio Cascadura mais uma vez se consolida como um dos maiores compositores do rock atual, além de impressionar com sua interpretação, que em vários momentos parece reverenciar o mestre Stevie Wonder.

Curumim – Arrocha
Um trabalho intenso, com curta duração, mas que vai direto ao ponto. Assim deve ser a música em tempos de MP3, pois se o artista vier com muita enrolação, o ouvinte já pula para a próxima faixa. E Curumim soube fazer um álbum bastante pragmático, explorando mais as batidas e outros elementos da música eletrônica, mas sem se distanciar da MPB que sempre permeou sua obra. Mais um ótimo álbum que merece ser aclamado como um dos melhores de 2012.

Céu – Caravana sereia Bloom
Em contraposição ao seu disco anterior, Vagarosa, Céu acelera e cai na estrada com Caravana Sereia Bloom, um “Road Album”, que combina perfeitamente com as mais diversas paisagens que surgem no caminho. Desde o Pop animado que abre o disco, a incursões no Reggae, Trip Hop e até no Brega, ela acerta mais uma vez, mostrando-se uma cantora versátil e uma compositora de mão cheia, que fez um dos discos mais instigantes não apenas desse ano, mas dos últimos tempos.